Possível cura?

O projeto Comunicação Positiva faz uma pausa nas postagens para trazer esse tema muito relevante.

💡 Pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) apresentaram na Conferência Internacional de Aids, nesta terça-feira, uma pesquisa que mostra um paciente que está sem carga viral há mais de dois anos.

O homem de 34 anos foi diagnosticado em 2012 com o vírus HIV. Ele foi tratado com uma base de terapia antirretroviral reforçada com outras substâncias, com a adição de um medicamento chamado nicotinamida, uma forma de vitamina B3. O tratamento intensivo foi então interrompido, e após 57 semanas (13 meses) sem receber o coquetel e fazendo exames regulares, o DNA de HIV nas células do paciente continuou negativo, assim como seu exame de anticorpos de HIV.

O paciente participou de um estudo liderado pelo infectologista Ricardo Sobhie Diaz e mostra que os cientistas brasileiros estão no caminho para a cura para a síndrome. Segundo o médico, o vírus não foi detectado no corpo do paciente nem mesmo após passar por exames de alta precisão de diagnóstico.


____________________

CLIQUE AQUI,

APOIE E FAÇA SUA COLABORAÇÃO

Contato

Nome:

E-mail:

Mensagem:


Investidores:

fundopositivo.org.br - all rights reserved ® 2020